Tradições e Costumes - O folar algarvio



A Tradição Portuguesa é uma herança ímpar de bens culturais, costumes e tradições de um País com mais de 800 anos de história.

Do Minho ao Algarve, Açores e Madeira, Portugal tem um património cultural de excelência, resultado da mistura de várias influências.
Civilizações que povoaram o território, dos fenícios aos romanos, dos mouros às novas gerações, do oceano que nos alimenta e nos conduziu aos Descobrimentos e ao intercâmbio com culturas de todo o mundo, do solo fértil ao clima ameno que nos tempera, a tradição portuguesa é um património para o mundo.

A Tradição Portuguesa revela-se no sabor de uma gastronomia riquíssima diretamente relacionada com as qualidades únicas dos produtos com que o solo e o mar a presenteiam e proporciona momentos deliciosos.
A Gastronomia Portuguesa tem referências mediterrânicas e atlânticas. O suporte da gastronomia do mediterrâneo, tem como base o pão, o azeite e o vinho, extensivo a todo o país, adicionando-se os produtos de origem hortícola e fruta fresca. Na tradição portuguesa gastronómica, os pratos e petiscos de carne, presuntos e enchidos tem uma particular relevância em todas as tradições regionais.
Por influência dos descobrimentos, a gastronomia portuguesa depressa passou a integrar o costume das especiarias e do açúcar, além de outros produtos, como a batata e o feijão, os quais passarem a ser considerados produtos essenciais.
(tradicaoportuguesa.pt)


A Sra. D. Lídia Correia, encarregada de educação na nossa escola, esteve na biblioteca com alunos do 5º e 6º Anos a explicar e demonstrar a tradição do folar que se faz desde há muito nas redondezas.

Nas festividades cristãs da Páscoa, o folar celebra a amizade e a reconciliação.

Pão doce, folar e bolo de folar (afolarado, como lhe chamou a inventora) foram as iguarias caseiras dadas a provar a todos os presentes. Irresistíveis e deliciosas.

"Eu sempre vivi muito estas coisas, a minha avó já me dizia que a semana da Páscoa era a do folar. Desde pequena que a ajudava para que não se perdesse a tradição. E até já ensinei à minha filha. Trouxe o pão doce, folar e o afolarado, todos feitos por mim, e olhe, paparam tudo, é porque estavam bons.
É preciso dar valor às tradições, cem por cento. Gostava que estas novas gerações fossem genuínas e puras como eramos antes. Fico mesmo satisfeita de falar sobre estas coisas."


Agradecemos a imensa generosidade e simpatia desta Senhora, os seus Saberes e ... Sabores.
Concordamos plenamente com a nota, mais que máxima, que lhe foi atribuída pela plateia, a seu pedido.





E aqui fica a receita do afolarado, inventado num dia em que se juntou muita família e não havia folar suficiente para todos.

6 ovos
4 chávenas de açúcar branco (ou 3 de açúcar amarelo)
4 chávenas de farinha
1 chávena de cacau
1 colher de sopa de canela
2 colheres de chá de ervas doces
1 colher de sopa de pó royal
1- chávena de óleo
1 chávena de leite

Batem-se os ovos inteiros com o açúcar muito bem e junta-se o resto dos ingredientes. Tudo bem batido e misturado, e forno com ele.


Até à última migalha...

Sem comentários: