Melhores Leitores - 3º Período

 





Beatriz Lourenço Fernandes - 8ºD
Cláudia Zhu - 6ºA
Leonardo Garcia Gioso - 6ºB
Bo Thérèse E A Weterings - 9ºD


Títulos mais lidos

A árvore  (Sophia de Mello Breyner Andresen)
O diário de um banana  (Jeff Kinney) 
A lua de Joana (Maria Teresa Maia Gonzalez)

.

LER NÃO É NENHUM BICHO DE 7 CABEÇAS!



O bicho foi uma surpresa para todos.
Os alunos foram pintando à vontade várias peças soltas em cartão, preparadas pela Profª Maria João Peixoto, colaboradora na biblioteca, desconhecendo de todo sobre a sua finalidade.

Por fim as peças foram montadas e o resultado foi este, um enorme, maluco e simpático bicho, que nos acompanhou na Feira do Livro, a fazer lembrar uma coisa bem importante.


                            




Três dias de Feira do Livro a finalizar o ano lectivo




É preciso estar a par das novidades e escolher a leitura para as Férias Grandes.

A partir de agora não há desculpas, o tempo sobra e dá para tudo, só precisas de o saber gerir.

             


Projecto de Leitura Recreativa - Apenas o Prazer de Ler

As professoras de Língua Portuguesa, Filomena Valentim e Sylvie Cravo, promoveram com os seus alunos do 7º e 8º Anos a actividade de leitura recreativa, individual, com a apresentação da obra escolhida à turma pelos próprios. A actividade estendeu-se pelos três períodos do ano lectivo e obteve uma enorme adesão, havendo alunos a apresentar até mais que uma obra.

Para o projecto de leitura recreativa foi solicitada a colaboração dos Pais/EE, como meio de regular minimamente a actividade e de desenvolver efectivamente a família na vida escolar dos seus educandos.

Considerando que o prazer de ler é essencial para que os jovens se dediquem  com regularidade e empenho nesta actividade, procurou-se desvincular a leitura de qualquer constrangimento relativamente ao tempo escolhido para ler e às obras seleccionadas, uma e outra da exclusiva responsabilidade dos alunos.


                                     
                             

        

Grande parte dos livros escolhidos foram requisitados na biblioteca.




13 de Junho - Aniversários de Fernando Pessoa e Vieira da Silva

Dois génios, cada um em sua arte

Fernando António Nogueira Pessoa (Lisboa, 1888 - Lisboa, 1935) 
Poeta e escritor português
Considerado um dos maiores poetas da Língua Portuguesa, e da Literatura Universal.
http://casafernandopessoa.cm-lisboa.pt/index.php?id=6433


Maria Helena Vieira da Silva (Lisboa, 1908 – Paris, 1992)
Pintora
Foi uma das mais importantes pintoras da segunda metade do século XX, não só em Portugal como no resto da europa. 
 Clica aqui, para saberes mais sobre a pintora.

Eis uma das suas magníficas telas.

"Biblioteca", 1949
(Óleo sobre tela, 114,5 x 147,5 cm, Museu Nacional de Arte Moderna - Centre Georges Pompidou, Paris, França)





Autopsicografia de Fernando Pessoa

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que leem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.


E assim nas calhas de roda
Gira a entreter a razão,
Esse comboio de corda
que se chama o coração.

( in Cancioneiro)

"Dias Cinzentos"

 Dias cinzentos...Dias sem liberdade, sem paz, sem direito à diferença.
Dias em que viver era, muitas vezes, sobreviver.


No âmbito da disciplina de Português, com a orientação da Profª Filomena Valentim, a Biblioteca  apresenta à comunidade, mais uma interessante exposição de trabalhos dos nossos alunos.

"Nós, alunos do 9º ano, lemos um conto, reflectimos sobre o que aprendemos em História, e recuámos no tempo.
Assumimo-nos como personagens da época, escrevemos os nossos sentimentos e angústias.

São esses trabalhos que partilhamos convosco. Para não esquecer. Para que doravante todos os nossos dias possam ser coloridos!"

 
 


 

                          

     

Autor do Mês - Manuel Pina


 
Livros do autor que podes requisitar na biblioteca.


"Penso coisas tão profundas e sinto-me tão mal

que penso se não serei um Intelectual.
E penso coisas tão mal e sinto-me tão profundo
que devo ser o Maior Intelectual do Mundo!"


Pensamento de “Inventão” (Manuel Pina, 1987)

"Que homem tão gordo, que homem tão feio,
Que sítio tão feio, que papéis tão feios!
Hei-de dizer tudo o que me apeteça!
Viva a liberdade fora da cabeça."
 
Pensamento de “Inventão” (Manuel Pina, 1987) 


Transmissora de valores, muita da sua obra infantil e juvenil é selecionada para fazer parte dos manuais escolares, sendo também integrada em antologias portuguesas e espanholas.
Os seus textos dramáticos são frequentemente representados por grupos e companhias de teatro de todo o país e a sua ficção tem constituído o suporte de alguns programas de entretenimento televisivo, de que é exemplo a série infantil de doze episódios Histórias com Pés e Cabeça, 1979/80.
A sua obra  reflete uma grande criatividade, exige do leitor um profundo sentido crítico e descodificador.

"Brincando" com as palavras e os conceitos, num verdadeiro trocadilho, Manuel António Pina faz da sua obra um permanente "jogo de imaginação", tal labirinto que obriga a um verdadeiro trabalho de desconstrução para se encontrar a saída.


In: Infopédia, Porto Editora. 





Autor do Mês - Manuel António Pina


Os livros "não são para ninguém, são para quem gosta deles"

         Manuel Pina


Com 67 anos, o escritor, jornalista e cronista, nascido no Sabugal (Beira Alta), licenciado em direito, dividiu-se por várias áreas da literatura:
Poesia, Teatro, Literatura Infantil e Ficção.


O autor venceu o "Prémio Camões" 2011, o maior prémio literário da Língua Portuguesa.
O Prémio Camões foi criado em 1989, por Portugal e pelo Brasil, para distinguir um escritor, cuja obra tenha contribuído para a projecção e reconhecimento da Língua Portuguesa.

Dia da Criança - 1 de Junho

Este dia comemora-se, para que cada um de nós não  esqueça os milhões de crianças que vivem em sofrimento, sem qualquer oportunidade de serem o que realmente são: crianças!

Parabéns a todas crianças, independentemente da idade. Que o passar dos anos nunca  apague a criança que existe em cada um de nós.
                            

Com a coordenação da Profª de Música, Sandra Jesus, os alunos do 6ºB animaram com música o átrio da escola, interpretando duas melodias:
Cânone (Pachabell) de J. S. Bach e Englishmen in New York - Sting.


Dois alunos do 9º Ano, Soraia e Marcelo, interromperam por breves instantes algumas aulas para explicar os motivos que levaram à criação da "Convenção dos Direitos das Crianças" e explicitar alguns dos seus Direitos.

Informa-te, clica no Link
http://www.junior.te.pt/servlets/Rua?P=Sabias&ID=201




E, em maré de Direitos, os livros não se ficaram atrás: 
Saíram das estantes com prazer, 
 descendo à sala de convívio, reenvindicando assim, também eles, o direito a serem lidos ou, simplesmente olhados pelos  mais pequenos. 


Os livros sempre contribuíram  para a felicidade das crianças.

Foram expostos, na sala,  os principais "Direitos da Criança". 

Foi projectado um powerpoint, com esses mesmos Direitos, elaborado pela estagiária  do curso de Operador de Informática, Jéssica Gonçalves.



Ser criança é mágico:
é  poder viver num mundo de fantasia, poder ser o nosso herói e ser uma princesa de contos de fadas;
brincar com os amigos e carregar nos olhos a inocência da infantilidade;
ter na alma um  instinto que nos faz sonhar.
Nem todas as crianças têm o previlégio de brincar ou de ter amigos.
Muitas delas, desde a nascença, vivem uma vida difícil e com o passar dos anos não sentem a emoção de poder ir pela primeira vez à escola.
Quantas  crianças  todos os dias acordam e não podem comer ou beber algo.
Quantas são as crianças que dormem na rua e vão à escola apenas para tomar a refeição na cantina e para poderem ter educação. Pensamos que temos azar quando algo na vida nos corre mal, mas depois quando pensamos um pouco, percebemos que somos pessoas com muita sorte, apenas por ter uma família, um lar, alimento e educação, pois há crianças no mundo que nem família têm, estão sózinhos no mundo, indefesos. 


                                                                                   Lorena Suciu - 6ºA

Ser criança é
Ser uma flor do mundo
Pronta para crescer.

Umas têm casa, outras não
Umas têm comida, outras não
Umas que têm tanta que não precisam
Outras que não têm nada e a vão buscar ao lixo.

                                                                                  Mariana Fernandes  6ºA



Um lindo poema para crianças, pelo poeta e compositor brasileiro,Touquinho: 

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo...