"O meu sonho é...


... Continuar a fazer criancices."

Dana Pérez, 5º ano



"Quero ser criança para sempre, mas como é impossível tenho que seguir o natural caminho"

" Gosto de ser criança porque não tenho que pensar em muitas coisas a não ser estudar"

"Não quero ter as responsabilidades que têm os adultos"



Ilustrações do cartaz pela aluna Dana Pérez




Aguarelas - exposição


Trabalhos elaborados pelos alunos do 6ºA, coordenados pela professora Elizabete Isabel.





Holocausto - exposição

Relatos de vidas nos campos de concentração, acompanhados de ilustrações.
Trabalhos criados por alunos do 9ªD,E e F, com a coordenação da docente de História, professora Marta Gomes.
Em exposição no átrio da escola por estes dias.















O mar


autor: Henrique Azul, 6º ano.

"O mar é um magnífico lar,
se calhar é melhor com o lixo parar
Deixar aos peixes mais tempo para nadar,
pois não preciso de ser ambientalista
para realmente perceber que o mundo está a mudar.
Qualquer dia nem nós deveremos cá estar! E a nós sem nos interessar!"

V Concurso de Leitura do Baixo Guadiana




Promovido pela Rede de Bibliotecas do Baixo Guadiana, que engloba as bibliotecas municipais e escolares dos municípios de Alcoutim, Castro Marim e Vila Real de Santo António, o concurso destina-se aos alunos do 3º Ciclo do Ensino Básico.

Este ano realiza-se no Castelo de Alcoutim, dia 13 de Junho.

Ainda te podes inscrever na biblioteca.

Obra a ler: "O Papalagui", de Erich Scheurmann. 

O livro reúne uma coleção de discursos de um chefe aborígene samoano de Tiavéa (na ilha de Upolu, Oceano Pacífico).



"O Papalagui é um termo samoano que traduzido literalmente significa aquele que furou o céu, uma alusão ao homem branco, ou, ao europeu. De mencionar que o primeiro missionário europeu a desembarcar em Samoa chegou num veleiro branco e os nativos, vendo o veleiro de longe, pensaram que as velas brancas fossem um buraco pelo qual, furando o céu, o europeu tinha aparecido.
Publicado em 1920, este livro apresenta uma visão sobre o europeu no período anterior à Primeira Guerra Mundial, que resultou de uma viagem à Europa feita pelo chefe aborígene samoano de Tiavéa. Erich Scheurmann teve contacto com a tribo e reuniu as considerações do chefe sobre várias questões, retratadas em cada um dos capítulos que constituem o livro."

Salvemos o planeta!











Poema ilustrado

Ilustração de Matilde, 5º ano.


"Sejamos como a primavera que renasce cada dia mais bela… Exatamente porque nunca são as mesmas flores."

Clarice Lispector

"Passa uma borboleta"


 Ilustração da Luana, 5º ano


Passa uma borboleta por diante de mim
E pela primeira vez no Universo eu reparo
Que as borboletas não têm cor nem movimento,
Assim como as flores não têm perfume nem cor.
A cor é que tem cor nas asas da borboleta,
No movimento da borboleta o movimento é que se move,
O perfume é que tem perfume no perfume da flor.
A borboleta é apenas borboleta
E a flor é apenas flor.

Alberto Caeiro (heterónimo de Fernando Pessoa)

Em defesa do Planeta


No dia em que milhares de jovens de mais de uma centena de países, incluindo Portugal, fizeram greve às aulas para protestar contra a inação dos governos em relação às alterações climáticas, alguns dos nossos alunos do 2º e 3º ciclos manifestaram-se pela escola com cartazes, expressando indignação pelo atual estado do planeta e transmitindo alguns comportamentos úteis a adotar com urgência.