Concelhos medievais portugueses - Portugal séc. XIII

Ilustrações de alunos do 5º Ano, no âmbito da aprendizagem da História de Portugal. 
Coordenação da  Profª Celina Alves.


A vida quotidiana nos Concelhos.
O território que ía sendo conquistado aos Mouros ficava a pertencer ao rei. Este, para recompensar o clero e a nobreza pelo auxílio prestado, fazia-lhes doações. Tornou-se então necessário garantir  o povoamento e a defesa dessas terras. Para isso, tanto o rei como os grupos privilegiados procuraram atrair povoadores, a troco de direitos e regalias. Nasciam, assim os concelhos.

Os direitos e também as obrigações que passavam a existir entre o senhor e os moradores da terra ficavam escritos num documento - a Carta de floral.


No largo principal (às vezes chamado rossio) encontravam-se a Igreja, a Câmara e, ao centro, o pelourinho.
Neste largo realizavam-se as feiras e castigavam-se os criminosos.
Certos crimes eram punidos junto ao pelourinho (símbolo do poder do concelho) para servir de exemplo à população.
















Sem comentários: