Projeto EDUCar do Zoomarine - Sessão de Sensibilização Ambiental


A equipa do projeto itinerante de Educação Ambiental do Algarve promoveu, na nossa escola, uma sessão de sensibilização destinada aos alunos do 5ºA, B e C.

Foi abordada a biodiversidade e as adaptações dos seres vivos ao meio onde vivem com o tema "Digo-te como sou", através de uma interação interessante e divertida, segundo os alunos.


Foram propostos desafios motivadores à poupança de água e separação do lixo.



"Toda a educação no Zoomarine é pensada de forma diferente daquela que estamos habituados. Baseamos a nossa atuação em abordagens marcadamente informais, onde não há qualquer lugar para juízos e não existem perguntas desajustadas.
 
A presença de inúmeras espécies de animais e plantas distantes da vivência do dia a dia, aliada à informalidade e disponibilidade, permite-nos ajudar os mais novos a olharem para a natureza de uma forma mais integrada e conhecedora."
http://weprotect.zoomarine.pt/pt/educacao/oferta/educar

Obras de Sophia de Mello Breyner Andresen existentes na biblioteca


"A menina do mar"
"Primeiro livro de poesia"
"Quatro contos dispersos"
"Os três reis do oriente"
"A árvore"
"A floresta"
"Contos exemplares"
"Histórias da terra e do mar"
"O cavaleiro da Dinamarca"
"A noite de Natal"
"A saga"

.

"João e o feijoeiro mágico"

Uma divertida versão do tradicional conto infantil, brilhantemente ilustrado.
autor: Richard Walker
ilustração de Niamh Sharkey

O livro existe na biblioteca.

 




O Teatro veio à escola



Inspirados na obra de Benjamim Tabart, a Companhia Animateatro do Seixal apresentou a peça “João e o pé de feijão” a uma grande plateia de alunos do 1º e 2º Ciclos. 

"É contínua a pesquisa teatral da companhia, beneficiando da ininterrupta relação e linguagem com a criança, move-nos a certeza de que o contacto com a arte teatral estimula a imaginação, a criatividade, potenciando um desenvolvimento psicomotor mais expressivo na relação dos mais pequenos com o outro e o meio envolvente."

Ao longo do espetáculo iremos assistir à mudança, ao crescimento de João. A experiência, a aprendizagem são fatores de transformação, relembramos através deste rapaz, que é perseguindo os sonhos, trabalhando e lutando por eles, que se constrói o caminho para a realização pessoal. A felicidade está ao alcance de todos, basta ter vontade para a conquistar."
(animateatro.org)




Um grupo de alunos curiosos teve ainda a oportunidade de se relacionar de uma forma mais próxima com os atores, de apreciar de perto o interessante e bonito cenário e descobrir alguns segredos nos bastidores.



Ficha Artística

Texto: Original de João Ascenso (inspirado na obra de Benjamim Tabart) I Conceção, Encenação e Direção: Lina Ramos I Elenco: Liliana Costa, Sérgio Prieto, Nuno Moniz, Sérgio Marcelino (Stand in) I Cenografia: Lina Ramos, Cláudia Palma e José Galego | Mascaras e Adereços: João Graça I Figurinos: Lina Ramos I Costureira: Ana Maria Sousa I Composição Musical: Paulo Mendes I Imagem: César Duarte I Fotografia: Patrícia Ricardo | Produção: Animateatro.



A biblioteca escolar, promotora do evento, agradece a presença e participação de todos os envolvidos.
O nosso especial agradecimento aos atores pelos fantásticos momentos que proporcionaram através da interpretação deste belo e inesquecível conto de fadas, um clássico da literatura inglesa. 

.
.

O teatro vem à escola


É com muito gosto que voltamos a receber a Companhia "Animateatro Seixal".
 A peça, "João e o pé de Feijão", irá contemplar os alunos do 1º e 2º ciclos.

O espetáculo, integrado no projeto "O teatro vai à escola", irá  realizar-se no auditório, dia 23 de Novembro pelas 10h:30.

Atividade promovida pela biblioteca escolar, com a colaboração dos Professores de Português e Diretores de Turma.


Sinopse

João passa os dias deitado no prado a olhar o céu, sonha acordado... pensando como seria bom viajar com as nuvens, ver o mundo lá de cima... Mas as tarefas diárias esperam por ele!

A sua mãe, uma pobre viúva, passa a vida preocupada com a inércia do rapaz, já sem dinheiro são obrigados a vender a sua única fonte de rendimento, Branca, a velha vaca leiteira.

João põe-se a caminho da aldeia com Branca, encontra um viajante que lhe propõe um negócio: trocar a vaca por um punhado de feijões mágicos, garantindo que se os plantar nessa mesma noite, no dia seguinte terá um pé de feijão tão alto que chegará ao céu. João aceita sem pensar duas vezes, não sabendo que a sua vida irá mudar para sempre.



.

Novo Lema da BE 2016-2017



"A biblioteca escolar é um sítio onde a imaginação não tem limites"

A biblioteca congratula o aluno do 9º ano, Gonçalo Barradas, pela autoria do novo Lema da BE.
A frase, a mais votada pelos alunos do 2º e 3º Ciclos, ficará em lugar de destaque ao longo do ano letivo na biblioteca, na esperança de inspirar todos os que a visitam.

A biblioteca agradece a participação de todos os autores das restantes propostas, igualmente interessantes e dignificantes.


Atividade inserida nas comemorações do Mês das Bibliotecas Escolares.

.

A correspondência do Desassossego e da Saudade - Exposição na BE



Durante a I Guerra Mundial, nos momentos de descanso, os soldados portugueses escreviam onde calhava: nas trincheiras, num celeiro ou num hospital. Escreviam com o que tinham à mão, sobre o joelho ou escrivaninhas improvisadas. Alguns viram-se forçados a aprender a ler. Todos tiveram a sua correspondência sob o olho da censura.



Estas cartas, entre militares  e os seus amigos e familiares testemunharam o desassossego dos entrincheirados que elegeram a troca de correspondência como um instrumento de evasão à realidade vivida e refletiram, então, um mundo privado de autores e destinatários que procurou sobreviver às contingências impostas pelo dia-a-dia de guerra e pelo poder estabelecido. 



A troca de correspondência no Corpo Expedicionário Português permitiu, na época, calar o desassossego e viver a saudade do quotidiano de paz num ténue equilíbrio para impedir a ruptura com o quotidiano de guerra e o consequente aniquilamento psicológico dos combatentes e possibilita, atualmente, dar voz e construir a memória dessa experiência singular.




A exposição, elaborada com cartas escritas pelos alunos das turmas D e E do 9º ano da EB 2,3 Infante D. Fernando, procura reproduzir as memórias destes tempos, dos afetos e das cumplicidades das palavras emocionadas, de troca de informações e de pedidos sinceros a um exterior que é chamado a intervir em auxílio dos que sofrem.


Atividade desenvolvida no âmbito da disciplina de História sob a coordenação da Professora Lurdes Moedas.





A exposição conta ainda com alguns interessantes artefactos usados na guerra, bem como fotografias de portugueses na frente de batalha e postais que retratam o espírito da época. Todos eles gentilmente emprestados pelos familiares do aluno Luís Parra. 

A fotografia emoldurada é de António dos Santos, nascido em Loulé, combatente em França na I Guerra Mundial, que aí esteve desaparecido por dois anos, dado até como morto perante os familiares. Aquando do seu regresso à pátria, partilhou com a família, que até hoje recorda, os  momentos de angústia que viveu e a fome por que passou. Marcado pelo sofrimento, tornou-se um homem reservado. O retrato foi emprestado pela neta, Conceição Bandarra, gesto que muito agradecemos.


Pompeia - novo filme na BE




A Lenda Desperta...

"Passado no ano 79 A. C., POMPEIA trás-nos a épica história de Milo (Kit Harington), o escravo tornado um invencível gladiador, que se depara numa corrida contra o tempo para salvar a sua amada Cassia (Emily Browning), a filha do regente da cidade romana que foi prometida como noiva ao Senador Corvis (Kiefer Surherland). Quando o Monte Vesúvio entra em erupção, Milo tem de lutar para escapar da arena a tempo e salvar a sua amada, enquanto Pompeia se desmorona em seu redor."

Os filmes existentes na Biblioteca podem ser visualizados na televisão ou, no caso de turmas acompanhadas pelos professores, através do projetor.

.

Concurso de Quadras de S. Martinho - Vencedores


Quadras vencedoras - 1º Ciclo
Resultado de imagem para gifes animados outono

1º Lugar

São Martinho querido
Dos magustos padroeiro
Olha que na minha escola
Tu tens um companheiro.
Lucas Jerónimo, 4 º A


2º Lugar

No princípio de Novembro
Celebramos a tradição
Há convites no magusto
Com calorzinho de verão.
Afonso Pereira, 4º A  


3º Lugar  

Num dia especial de outono
Com jeropiga e prova do vinho
Assam-se e comem-se castanhas
A celebrar o amor de S. Martinho.
                                        Íris Gonçalves, 4º A 


                       Quadras vencedoras - 2º Ciclo
Resultado de imagem para gifes animados outono

                                                            1º Lugar   

No dia de S. martinho
Abre um sol radioso
Para honrar um homenzinho.
Que ajudou um pobre idoso.
Mirthe Verheij, 5º B


  2º Lugar

No Outono chega o S. Martinho,
Num doce carinho,
Quero comer castanhas
 Lá no cimo das montanhas.
Carolina Cristo, 5º B 


3º Lugar


É Outono, estamos no S. Martinho
Sabe bem o quentinho!!!...
Com as castanhas a saltar
Energia não vai faltar.
 Vasco Cristo Gomes, 6º B


Quadras vencedoras - 3º Ciclo
Resultado de imagem para gifes animados outono
1º Lugar

Meu querido São. Martinho,
Onde vais no teu cavalinho?
Cavalgando como um nobre.
Sem esquecer de ajudar o pobre?
David Fernandes, 7º D


2º Lugar

Castanhas quentinhas,
Crianças a brincar.
Hoje no S. Martinho
Vamos todos festejar!
Luana Duarte, 7º

3º Lugar


Martinho um mendigo ajudou
E a sua capa emprestou.
O dia que antes era chuva e trovoada
Agora é de felicidade e todos dão uma risada.
Gonçalo Gomes, 7º D


Quadras vencedoras - Outros
Resultado de imagem para gifes animados outono

1º Lugar

O magusto que alegria
Vamos cantar e dançar
Comer castanhas assadas
E a data festejar.
Mª. da Conceição Bandarra


2º Lugar

S. Martinho lá no céu
Manda os sinos replicar
Para que venha muita gente
Comer castanhas a estalar.
Teresa Grilo


3º Lugar

Os miúdos estão contentes
Vão festejar o S. Martinho
Comem castanhas assadas
Mas não podem beber vinho.
    Eduarda, Eugénia e Rosário


Castanhas podres ou sãs
Todas vão pró assador
Todos comem as castanhas
O pobre, o rico, o doutor.
                                                      Isabel Palma

Parabéns a todos os participantes, em especial aos vencedores.
A Biblioteca agradece a colaboração preciosa dos professores envolvidos.

Puzzle concluído - trabalho de equipa







Sophia de Mello Breyner Andresen - Autora do Mês







A escritora foi uma das mais importantes poetisas portuguesas contemporâneas. Foi a primeira mulher a receber o Prémio Camões, o maior prémio literário da língua portuguesa.








Sophia de Mello Breyner nasce a 6 de novembro de 1919 no Porto, onde passa a infância.
Entre 1936 e 1939 estuda Filologia Clássica na Universidade de Lisboa. Publica os primeiros versos em 1940, nos Cadernos de Poesia.

Casada com Francisco Sousa Tavares, passa a viver em Lisboa. Tem cinco filhos. Participa ativamente na oposição ao Estado Novo e é eleita, depois do 25 de abril, deputada à Assembleia Constituinte.




Autora de catorze livros de poesia, publicados entre 1944 e 1997, escreve também contos, histórias para crianças, artigos, ensaios e teatro. Traduz Eurípedes, Shakespeare, Claudel, Dante e, para o francês, alguns poetas portugueses.

Recebeu entre outros, o Prémio Camões 1999, o Prémio Poesia Max Jacob 2001 e o Prémio Rainha Sofia de Poesia Iber-Americana.
Com uma linguagem poética quase transparente e íntima, ao mesmo tempo ancorada nos antigos mitos clássicos, Sophia evoca nos seus versos os objetos, as coisas, os seres, os tempos, os mares, os dias.
A sua obra, várias vezes premiada está traduzida em várias línguas.

Sophia de Mello Breyner Andresen faleceu a 2 de julho de 2004, em Lisboa, e o seu corpo foi trnaladado para o Panteão Nacional precisamente a 2 de julho de 2014, 10 anos após o seu falecimento.


in, Instituto Camões

fotos do google





Na biblioteca podes, e deves...



Deixar a mochila, casaco e chapéu à entrada.


Ocupar-te, sentar-te e não falares alto.


Dar uma vista de olhos pelos expositores.
Informar-te sobre as novidades, concursos...

Atualizar-te através das revistas e jornais.


Escolher livros, à vontade, nas estantes.


 Ler. Aprender. Pesquisar.


Ou requisitar para ler em casa.


Fazer trabalhos e pesquisas no computador.


Estudar. 


Trabalhar.


Conviver sossegadamente.


Participar em atividades. 



Visualizar filmes.



   Entreter-te.






Formação de Utilizadores


A coordenadora, Professora Filomena Andrade, apresentou a biblioteca aos alunos do 5º ano, dando a conhecer melhor o seu espaço, serviços, recursos, a forma como está organizada e o seu modo de funcionamento. Foram também explicadas as regras essenciais a respeitar na sua utilização.



Os alunos visualizaram um pequeno filme ilustrativo da organização dos livros nas estantes, por categorias, com base na Classificação Decimal Universal (CDU).

Por último, escolheram um livro para catalogar, com o objetivo de consolidar a aprendizagem.









Oferta de marcadores de livros com o tema "Aprende a descodificar o teu mundo", proposto para a comemoração de mais um Mês Internacional das Bibliotecas Escolares.




.