JCE - Programa Juventude Cinema Escola


Promovida a 1.ª sessão, Nível 1, com os alunos do 7º Ano.

Filmes exibidos: "História trágica com final feliz", Regina Pessoa
                           "A noiva cadáver", Tim Burton

Eça de Queiróz

“A caricatura é mais forte que as restrições e que as proibições. É imortal porque é uma das facetas daquele diamante que se chama verdade.”
Eça de Queiroz

Eça de Queiróz caricaturou como ninguém as gentes, as classes, os vícios e costumes do país.
O seu semblante foi também alvo de muitas caricaturas.

Algumas caricaturas do escritor


Rafael Bordalo Pinheiro 
                   


João Vaz de Carvalho



                            



Eça de Queiróz - Autor em destaque


Eça de Queirós, um dos nomes mais importantes da literatura portuguesa. Foi um homem socialmente empenhado e ativo – além de escritor e ensaísta, foi também jornalista, epistológrafo e chegou mesmo a ocupar alguns cargos políticos. 

Notabilizou-se pela originalidade e riqueza do seu estilo e linguagem, nomeadamente pelo realismo descritivo e pela crítica social constantes nos seus romances mas, tal como o crítico literário, Jacinto Prado Coelho disse: “foi mais analista social do que psicólogo; ironizou Portugal porque muito o amava e o queria melhor.”


A segunda metade do século XIX foi a época dourada do romance, sobretudo de um novo tipo de romance associado ao triunfo social da burguesia. Por toda a Europa os escritores passaram a descrever com espírito crítico e realista a nova sociedade capitalista movida pelo poder e pelo dinheiro, retratando facetas que deram, pela primeira vez, uma perspetiva ampla e real da psique humana sem os aforismo exagerados do romântismo

Eça de Queirós foi, sem dúvida, o nome mais representativo desse tipo de romance em Portugal. Como autor destacou-se pela originalidade e riqueza do seu estilo e da sua linguagem, nomeadamente pelo afastamento do estilo clássico, escrevendo de maneira mais simples, através de frases mais curtas, impactantes e com diferentes combinações de palavras menos rebuscadas.
Dono de uma língua feroz e de um humor cáustico, foi também um observador atento da sociedade do século XIX e, com a força das palavras, lutou contra aquilo que considerava ser “a ferrugem nacional” estabelecendo assim uma visão crítica da sociedade portuguesa.

Beneficiou por viver durante anos fora do país, o que lhe conferiu uma capacidade de análise da sociedade que não teria se a visse somente por dentro. No entanto, após criticar o que estava mal no país acabou, posteriormente, por encontrar esses mesmos defeitos no estrangeiro e deu por si a apelar a sentimentos nacionais no final da sua vida.

Oferta de Livros - Agradecimento


A Biblioteca Escolar agradece a gentileza da família dos alunos Beatriz Rosa e Miguel Rosa, pela oferta destes livros. Os mesmos já estão disponíveis para empréstimo.

Pegada Ecológica




A situação do derretimento de gelo no planeta e os seus impactos sobre o clima, o meio ambiente, os animais e a vida humana, são preocupantes. As principais consequências são o aumento do nível da água dos oceanos, o avanço do mar sobre ilhas e cidades do litoral, que por sua vez ocasionarão a sua submersão e a extinção de várias espécies animais e vegetais em decorrência do desaparecimento de determinados ecossistemas.

Está ao alcance de todos não deixar agravar a saúde do planeta.
É necessário adotar bons hábitos e reduzir a PEGADA ECOLÓGICA.

Foi a pensar na dimensão crescente das marcas que deixamos e na forma de quantificá-las, que os especialistas William Rees e Mathis Wackernagel desenvolveram, em 1996, o conceito de Pegada Ecológica. 
A Pegada Ecológica foi criada para nos ajudar a perceber a quantidade de recursos naturais que utilizamos para suportar o nosso estilo de vida, onde se inclui a cidade e a casa onde moramos, os móveis que temos, as roupas que usamos, o transporte que utilizamos, o que comemos, o que fazemos nas horas de lazer, os produtos que compramos, entre outros. 

No conceito de Pegada Ecológica está ímplícita a ideia de que dividimos o espaço com outros seres vivos e um compromisso geracional, isto é, "capacidade de uma geração transmitir à outra um planeta com tantos recursos como os que encontrou" (Relatório Brundtland).

(Quercus. pt)


Leituras Ilustradas


"Escolhe uma frase ou excerto de uma obra que leste ou estás a ler e ilustra-a."

Atividade de ocupação do tempo livre, na biblioteca.
Quem ficar interessado em conhecer as histórias, pode requisitar os livros no balcão de atendimento. É muito fácil. Podem levar o livro para casa e tê-lo durante 10 dias. E se este tempo não for suficiente para o ler, podem ainda renovar a requisição para mais tempo. Atrevam-se!






Clicar nas imagens para ver e ler melhor






















Novo Livro na Estante


Autores: Maria Manuel Valagão, Vasco Célio, Bertílio Gomes


"Terra do sol, do sal, do vinho, do azeite, do pão e do peixe, o Algarve preserva tradições mediterrânicas que devemos não só valorizar, como também fixar e recriar inovadoramente. Ao longo de décadas, Maria Manuel Valagão recolheu memórias e costumes milenares — dando especial atenção aos aspectos antropológicos e sociais dos produtos alimentares,
dos processos de conservação e das técnicas de preparação — e estudou as suas relações com a história, a paisagem e a gastronomia desta região.
Sendo um repositório único do vasto património cultural algarvio, "Algarve Mediterrânico" conta com as interpretações de Vasco Célio, na fotografia, e de Bertílio Gomes, na cozinha contemporânea".



«Um livro completo, delicioso e sábio.»
Miguel Esteves Cardoso, Público

«Endlessly fascinating, illuminating and useful.»
Kevin Gould, The Guardian

Cartaz Vencedor e Menções Honrosas



autora: Matilde Amaral, 6ºA




Menções Honrosas



autoras: Angelina Gonçalves e Fikrie Kuneva, 6ºB





autora: Luana Leandro, 6ºA



Felicitamos a vencedora, bem como as autoras dos dois cartazes que  também mereceram  uma significativa preferência dos eleitores, e todos os criadores dos restantes trabalhos. 

Atividade inserida no Mês das Bibliotecas Escolares (Out. 2015).
Uma parceria entre a biblioteca escolar e a disciplina de EVT, coordenada pela Professora Elizabete Isabel

Cinema na BE - 1º Período

     
    
               

               

Livro novo na estante


A quem encontrar este livro...

João Pina Morais
Diário de Guerra (1917-1918)






"O presente diário, escrito por João Pina de Morais entre Abril de 1917 e Junho de 1918, atravessa a totalidade da presença doi jovem oficial do Corpo Expedicionário Português nos campos da Flandres, na I Guerra Mundial, e tem como destinatária Lídia da Assunção Monteiro, com quem mantinha, na época, uma relação de afecto que viria a resultar no matrimónio, celebrado a 29 de Novembro de 1923"

.

Livro novo na estante

 

Livro editado por EUZoos-XXI

Este livro é dirigido a professores que lecionam o 8º e o 9º ano do ensino básico (idades entre os 12 e 14 anos) e tem como objetivo fornecer informação mais aprofundada sobre quatro temas de Conservação: Biodiversidade, Espécies Invasoras, Conetividade Ecológica e Espécies Ameaçadas.

O esquilo-vermelho /Sciurus vulgaris) descrito neste livro serve de exemplo de uma espécie que se relaciona com todos estes temas.
 
Continuar a ler aqui

Novos Livros nas Estantes


"Este é um conto que nos fala da Liberdade! De uma Liberdade sem rosto, etnia, ideologia política, credo ou extrato social. Fala-nos de uma aventura que se traduziu na procura da Liberdade pelas ruas e vozes de muitos habitantes de uma Vila pacata chamada Castro Marim."




"Um homem foi bater à porta do rei e disse-lhe, Dá-me um barco.
Situada num tempo e num espaço indeterminados, a história do homem que queria um barco para ir à procura da ilha desconhecida promete ser a história de todos os homens que lutam contra as convenções em busca dos seus sonhos e de si próprios."







"Este livro descreve as funções dos principais órgãos e sistemas do corpo humano.

Os jovens leitores descobrem como é que a comida é transformada em energia, como é que os sentidos e o sistema nervoso nos permitem percepcionar o mundo que nos rodeia, como é que os nossos músculos e estrutura esquelética se combinam para produzir movimento..."










"A observação do Cosmo tem origens antigas, e ao longo dos séculos foram desenvolvidas teorias que são outras tantas hipóteses sobre a sua formação e estrutura. (...).

Este livro acompanha o leitor entre planetas e satélites, estrelas, galáxias e buracos negros, até aos confins do visível e do imaginável."