Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

Pela escola fora
 
 
a desejar
 
 
boas leituras
 


Era uma vez...

Mais uma sessão com os nossos queridos voluntários da Leitura.

A turma do 3º ano assistiu, divertida, a mais uma peripécia do boneco Inventão, o maior intelectual do mundo. Um livro do autor Manuel António Pina.
Estória dramatizada pelas alunas: Luana, Ana Raquel, Rodrigo, Lorenzo e Rafaela.

"Brincar, brincar, brincar...
Os bonecos acabam por se cansar!
Chegou a altura de eu descansar
e por isso quero trabalhar!
(...)"

 

Outras leituras: "O tesouro", de Manuel Pina, pela Fikrie.
                          "Dia da Liberdade" de Luísa Ducla Soares, pela Lara.
                          "Trava-Línguas" de Luísa Costa Gomes, pela Luana e Ana Raquel.

 

 

Visita-jogo- Túmulo Megalítico de Santa Rita

No âmbito da comemoração de mais um dia dedicado aos Monumentos e Sítios (18 de Abril), Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela convidou uma turma do 9º ano a participar numa interessante actividade educativa. na manhã do dia 17. 
A visita-jogo decorreu em torno de um dos mais significativos testemunhos pré-históricos da região: o túmulo megalítico de Santa Rita, um monumento funerário com cerca de 5000 mil anos, recentemente identificado, escavado e estudado na zona de Cacela, concelho de Vila Real de Santo António.

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela: CIIPC

"Desenterrar o passado e fazer falar pedras, ossos e cacos no túmulo megalítico de Santa Rita "




Agradecemos à aluna Filipa Barão por ter cedido as fotografias.

Dia da Liberdade

ilust. Carolina Sousa

 Dia da Liberdade

"O golpe militar de 25 de Abril de 1974 pôs fim a quase 50 anos de ditadura, durante a qual houve muitas perseguições políticas. Havia censura ao que se escrevia em livros e jornais, e quem fosse contra o governo corria o risco de ser preso ou deportado.
Para a Guiné, Angola e Moçambique partiam os nossos soldados e muitos por lá morriam, combatendo os movimentos de libertação dos territórios ultramarinos.
Foram jovens capitães, com a dolorosa experiência da Guerra Colonial, que se revoltaram e, sonhando com a paz e a liberdade, pegaram em armas. Não dispararam um tiro e nos canos das suas espingardas o povo pôs cravos vermelhos e brancos. Por isso lhe chamaram a Revolução dos cravos
Nesta data se celebra o Dia da Liberdade."

in, "O livro das datas", Luísa Ducla Soares



Era uma vez...

Mais uma sessão com voluntárias da leitura, dirigida a turma do 1º ciclo.


 "Dia da Liberdade" de Luísa Ducla Soares, pela Lara.


"O tesouro", de Manuel António Pina, pela Fikrie e Angelina.


Textos do "Trava Línguas" de Luísa Costa Gomes e Jorge Nesbitt, e de "O inventão" de Manuel António Pina, pela Ana Raquel.

Os capitães de Abril - o Filme

Filme visionado pelos alunos do CEF, 6º e 9º anos, acompanhados pelos respetivos professores.





Sinopse: 
Em Portugal, na noite de 24 para 25 de Abril, uma canção desencadeia um golpe de Estado militar que irá mudar a face do país e o destinos dos Territórios que então dominada em África.
Ao som do poeta Zeca Afonso, as tropas revoltosas tomam os quartéis. A Revolução Portuguesa distingue-se pelo carácter aventuroso, tanto como pacífico e lírico. 

Ficha Técnica: 

Realização: Maria de Medeiros
Argumento: Ève Deboise e Maria de Medeiros
Produtor: Javier Castro, Concha Díaz e Ricardo Evole
Ano: 2000
Género: Drama, Histórico, Guerra
Duração: 119’

Sinónimos de Leitura - 4ª edição


As conversas à volta do universo dos livros, da leitura, do teatro e da literatura regressam a Vila Real de Santo António, com um ambicioso programa que traz até à Biblioteca Municipal Vicente Campinas grandes nomes da cultura nacional e ibérica como Freitas do Amaral, Pilar del Rio, Sérgio Godinho ou Mário Zambujal.

A iniciativa, que inclui apresentações e lançamento de livros, sessões de conto e poesia, bem como conversas com autores, reserva igualmente espaço para uma feira do livro, teatro e oficinas de música, dança e expressão plástica.

Informe-se aqui: Programação

Monumentos e Sítios

Exposição na BE. Uma pequena parte do valioso e interessante Património Mundial.





O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios criado pelo ICOMOS a 18 de Abril de 1982 e aprovado pela UNESCO no ano seguinte, tem como objectivo sensibilizar o público para a diversidade e vulnerabilidade do património, bem como para o esforço envolvido na sua protecção e preservação. Este ano está subordinado ao tema “Monumentos e sítios: conhecer, explorar, partilhar”.



Era uma vez..."O Tesouro"


Autor: António Manuel Pina
Ilustrações: Evelina Oliveira

Abril - Mês do Livro

Uma história sobre a vida das pessoas no nosso país antes do 25 de Abril de 1974, e sobre as grandes mudanças a conquista da Liberdade após a revolução.

A história foi contada a várias turmas do 1º ciclo, dentro do horário estabelecido de visita à biblioteca.

As contadoras foram as alunas do 5º ano, Fikrie e Angelina. Após conhecerem a história, e porque o 25 de Abril está na ordem do dia (exposição alusiva no átrio da biblioteca e a data da comemoração que se aproxima), as próprias manifestaram muito interesse em partilhá-la com os alunos mais novos. Resultado, fizeram-no muitíssimo bem e com muita seriedade. Não era de esperar outra coisa. 
As sessões foram muito apreciadas. Estão de parabéns estas queridas Voluntárias da Leitura.

A Ana Raquel e a Luana completaram as sessões, e muito bem, com a leitura da história "O dia da Liberdade", da autora  Luísa Ducla Soares.  

A colaboração da Lara foi preciosa. Os meninos poderam acompanhar a história através das expressivas ilustrações presentes no livro.







Livro novo na estante



Dieta Mediterrânica: uma herança milenar para a humanidade
Autor, Jorge Queiroz
Fotografia, Luís Ramos


"A Dieta Mediterrânica foi inscrita em Dezembro de 2013 pela Unesco na lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade, integrando Portugal e a sua comunidade representativa Tavira.


O Mediterrâneo não é apenas uma geografia ou um mar.

De tempos ancestrais permanecem mitologias, alfabetos, idiomas, religiões, cidades, agriculturas, mercados, festividades, conhecimentos ciêntíficos e modelos artísticos. E também um estilo de vida, a diaita dos gregos, que moldou comportamentos sociais e um padrão alimentar baseado na proximidade produtiva e na sazonalidade, na variedade e riqueza nutricionais.

A alimentação mediterrânica foi colocada em evidência pela investigação fisiológica e reconhecida como de excelência pela Organização Mundial da Saúde (OMS)."

Jorge Queiroz

Os Melhores Leitores - 2º Período

Leitura Domiciliária

Gustavo Ximenez, 5ºA
Bárbara Soares, 5ºB
Roberto Rodrigues, 7ºD



Leitura Presencial 

Afonso Correia, 8ºC
Beatriz Rosa, 8ºC
Luís Parra, 7ºE
Mariana Conduto, 8ºC
Marta Pena, 8ºC
Rosana Sousa, 8ºC

Parabéns a todos os alunos leitores, e não apenas aos mencionados. 
Ler é um hábito poderoso que faz conhecer mundos e ideias, desenvolve a inteligência e a imaginação.

A leitura frequente ajuda a criar familiaridade com o mundo da escrita, facilitando a alfabetização e ajudando em todas as disciplinas.

Os livros enriquecem o vocabulário e a linguagem.

Livro novo na estante



"A Eneida" de Virgílio, contada às crianças e ao povo. 
Adaptação de João de Barros.
Ilustração de André Letria.


Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o  8º ano de escolaridade.





João de Barros faz a adaptação em prosa do poema épico latino A Eneida. O autor condensa e simplifica a leitura desta jóia da literatura universal, tornando-a acessível a um público mais jovem.

A Eneida é um dos grandes poemas da latinidade e da humanidade. Poema nacional, escrito com o propósito de celebrar as glórias e o passado de Roma. Tudo isso, evocado e contado num estilo perfeito e de comovente e persuasiva simplicidade.

Virgílio levou trinta anos a compor os doze mil versos do poema célebre. Não perdeu nunca, porém, durante tão largo espaço de tempo, nem o fio condutor da sua epopeia, nem a emoção íntima do seu entusiasmo pela terra natal.

A Eneida é um modelo de estilo, de composição, de inspiração, e de puro e elevado lirismo patriótico.

UM LIVRO DE LEITURA OBRIGATÓRIA, RECOMENDADO PARA TODAS AS IDADES

(Marcador Editora)

"Construir a Paz com os valores de Abril" Exposição


 Patente no átrio do 1º andar da escola, até ao fim de abril, a exposição, composta por 10 cartazes com fotografias e textos, mostra bem a importância das conquistas de Abril, a luta do povo português pela Democracia.





Concurso de Ortografia - resultados


1º lugar - Fikrie Kuneva, 5ºB

2º lugar - Lara Rodrigues, 5ºB

3º lugar - Gonçalo Filipe, 5ºB
                Matilde Amaral, 5ºA

No intuito de fomentar o uso correcto da Língua Portuguesa, a atividade, preparada no âmbito da Semana da Leitura, envolveu as turmas do 5º ano e a colaboração do docente de Língua Portuguesa, Professor Luís Arquilino.
O texto a concurso foi retirado do livro "Beatriz e o Plátano", da autora Ilse Losa.

Parabéns aos alunos que se destacaram.

Recordamos que Ler, seja um livro, uma revista ou outro, também ajuda a dar menos erros quando se escreve.