Pinheiro de Natal


«[…] ─Que maravilhosa fogueira – pensou o Cavaleiro ─. Nunca vi fogueira tão bela. Mas quando chegou em frente da claridade viu que não era uma fogueira. Pois era ali a clareira de bétulas onde ficava a sua casa. E ao lado da casa, o grande abeto escuro, a maior árvore da floresta, estava coberta de luzes. Porque os anjos do Natal a tinham enfeitado com dezenas de pequeninas estrelas para guiar o Cavaleiro.
Esta história, levada de boca em boca, correu os países do Norte. E é por isso que na noite de Natal se iluminam os pinheiros. »

Sophia de Mello Breyner Andresen in O Cavaleiro da Dinamarca

Sem comentários: