Outono

ilustração de João Viegas
"As cores são variadas, as folhas e os pássaros migram. O tempo é incerto, ora quente ora fresco.
As aulas começam e à tarde as crianças brincam nas folhas que caem.
Os varredores começam a varrer as folhas para que mais tarde possam servir de fertilizante, assim, tendo uma boa utilidade.
Com a chegada do outono, vêm inevitavelmente também os dias chuvosos, aqueles que as crianças adoram para poder brincar nas poças de água, coisa que não agrada muito aos pais."

texto, Andria Isabel

Mês Internacional das Bibliotecas Escolares - cartaz e atividades

.                                                                            





Cartaz criado pelo Professor Nuno Martins, para a rede de Bibliotecas do Baixo Guadiana, alusivo ao Mês Internacional Das Bibliotecas Escolares.









Hora do Conto - 1º Ciclo

Duas sessões de conto para o 1º ano, e turma mista do 1º e 2ºanos.

"Tarte de mamute", do autor Jeanne Willis com a  ilustração de Tony Ross, foi o conto escolhido e contado pela Assunção, responsável pela Biblioteca Municipal Vicente Campinas.

Um livro recomendado para Educação Pré-Escolar, destinado a leitura em voz alta.

"No cimo da montanha vive um gordo mamute. Lá em baixo, no vale, vive um homem das cavernas esfomeado que, ao olhar para mamute, imagina uma tarte deliciosa. Mas transformar um mamute numa tarte não vai ser tarefa facil para o nosso herói!" 
(Wook.pt)



A turma dos mais crescidos aproveitou para requisitar os primeiros livros deste ano letivo.





A feira


"A feira é uma diversão, resumindo é uma animação. Desde animais à roupa, da comida aos carróceís.
 Todos lá vão, amigos, casais e famílias. Passear e aproveitar o tempo em família.
Todos se divertem desde os mais pequenos aos maiores.
O importante é aproveitar o momento."

desenho de Ana Raquel Nascimento
texto de Andria

Projeto SOBE - Teatro filmado

Os alunos da turma mista do 3º e 4º anos, visionaram a peça de teatro, filmada, "Os Super Sorrisos contra a Bactéria  Inteligente", promovida pela Companhia de Teatro "Umbigo" e produzida no contexto do Projeto SOBE,  para os alunos do pré-escolar e 1º ciclo.
A peça relembrou aos alunos as regras essenciais para se conseguir uma dentição saudável. 


SINOPSE 
"A terrível bactéria inteligente, conhecida por Dr. Streptococcus Açucaraddus, está a desenvolver um novo açúcar, o mais poderoso já inventado, que lhe dará o controle total sobre todas as crianças do planeta. Todos estarão com os seus dentes feios, sujos, podres e doentes! Neste momento, a única salvação são os nossos Super Herois: Escovix, Alimentor e Fluorina: os Super Sorrisos! Conseguirão eles impedir os planos açucaradamente pensados pela bactéria inteligente?"


Projeto SOBE – Saúde Oral, Bibliotecas Escolares é resultado de uma parceria realizada entre a Direção Geral da Saúde, o Plano Nacional de Leitura e a Rede de Bibliotecas Escolares.

Dia Mundial da Alimentação - Pequeno Almoço Saudável


Alunos do 2º Ciclo, orientados pela sua professora de Ciências, Ana Raquel, cozinharam para a comunidade escolar, um riquíssimo pequeno almoço, com flocos de aveia, maçã e canela.

            



Dia Mundial da Alimentação


Para comemorar este dia, o Gabinete de Apoio ao Aluno e Família (GAAF), realizou a "Feira da Fruta".
 


Uma equipa de dedicados colaboradores,

                               
 preparou, para a restante comunidade escolar,
 

deliciosos batidos, sumo de laranja natural, 


e apetitosas espetadas de fruta.


As empresas Frusoal, Intermarché, e Supermercados Corvo, patrocinaram generosamente este vitamínico lanchinho da manhã.


Desenhando e Pintando Alimentos Saudáveis


Fantástica produção dos alunos, no seu tempo livre, passado na biblioteca.

 

 

 

 

 


Comer bem, não é comer muito, mesmo alimentos de boa qualidade.



É, sim, saber escolher e combinar os alimentos, de forma a que possas ter uma alimentação equilibrada, isto é, uma alimentação em que não existam excessos nem carências dos vários nutrientes.
Para satisfazer as suas necessidades, o teu organismo precisa dos seguintes nutrientes:

proteínas, gorduras, hidratos de carbono, sais minerais, vitaminas, fibras e água.

A alimentação é o fator que mais influencia a saúde e a duração da vida.

Fonte: Revista Zona Y, outubro 2014



Outono - Ilustrações e poesia

Carolina Romeira
"As raízes estão na terra, mas o seu tronco e os seus ramos erguem-se para o céu num apelo aos ninhos: porque é ali que nascem umas
vidas, que se chamam pássaros."
(...)
Luísa Dacosta







Diogo Vicente


"A folha de árvore
que rola.
A névoa fria
que se evola."
(...)
Saul Dias
Laura Caldeira
(...)
 "a menina abre as mãos
liberta a luz
como se guardasse
um frágil pássaro
transparente
e, de repente, desata a chover"

Francisco Duarte Mangas



Marcos Barbosa
"Conhecer a natureza
da qual nós fazemos parte
é um prazer com certeza
que requer engenho e arte...

São os montes e os vales
rios e o mar tão fundo,
os bichos, o céu, a terra
e o linguajar do mundo.

E o silêncio dos que gostam
de filosofar calmamente
sem poluição sonora
que incomoda toda a gente.

Incomodar uns e outros
é também da natureza...
Conhecemos esses casos
não lhes encontramos beleza.

Com o tal engenho e arte
parto à procura do belo
seja flor ou pedra ou pão
tuas mãos, o teu cabelo...

Encontro quase o que quero
neste infinito Universo.
Só que depois quero mais
não fico por este verso..."

Fernando Miguel Bernardes

Outono colorido de poesia

Lindas folhinhas de outono, oferecidas à biblioteca, pela turma mista do 3º e 4º anos.


"É o outono.
As folhas caem das árvores."

"Chega o outono,
as folhas começam a amarelecer.
E umas belas castanhas,
começam a apetecer."

"Começa o outono,
as folhas amarelecem.
E agora começa a chuva
e os casacos apetecem."

"Com o outono,
veio o vento.
E o vento forte leva as folhas.
Tanto que o vento sopra,
que arrasta as telhas."

"O outono chegou.
Folhas vou pisar,
castanhas vou comer
e nas poças irei saltar."

Desenhos do mês

Rafael Pinto




"Folhas amarelas, vermelhas e castanhas no chão. Elas caem das árvores e flutuam no ar, proclamando o final de uma vida. O vento leva-as com delicadeza até seu encontro final com os relvados fofos dos jardins ou com o asfalto duro da rua.
As mornas brisas do Outono vão brincar com as folhas moribundas e transformar a tristeza em alegria. As folhas de Outono cambalhoteiam e esvoaçam, girando em círculos, num último adeus à sua mãe árvore que lhes deu a vida na Primavera. Na sua breve existência, vestiram de verde as árvores dos jardins, dos pomares e dos bosques; deram sombra aos passarinhos e aos humanos. Agora, ao cair, elas fertilizarão os solos como adubo orgânico, num ciclo de vida e de morte que se repete todos os anos."
Vaz Nunes (Escolovar)






"Tal como o outono também tenho as minhas recaídas"

Ruben Costa

A maior flor do mundo

"E se as histórias para crianças passassem a ser de leitura obrigatória para os adultos? Seriam eles capazes de aprender... "

Os alunos da turma mista do 3º e 4º anos, acompanhados pela sua professora, Leontina Caetano, visualizaram o pequeno e bonito filme, da história inventada por José Saramago, sobre o menino que faz nascer a maior flor do mundo.
Quando seguiram para a sala de aula, levavam nas bolsinhas muitas outras histórias, para se divertirem e aprenderem coisas.

O Marcos ofereceu à biblioteca esta fantástica ilustração do conto.








O livro existe na biblioteca.

O autor começa por dizer que não sabe escrever para os mais pequenos, mas tem uma ideia para uma história, mesmo com palavras difíceis (mas não muito), e não resiste: desata a contá-la. Era uma vez um menino que vivia aventuras que o levavam a percorrer muitos caminhos, a seguir um rio, a saltitar entre as árvores, a atravessar o mundo todo. Um dia descobriu uma flor já murcha, prestes a morrer, e é então que decide salvá-la e fazer dela a maior do mundo.
http://www.catalivros.org/portal/bo/portal.pl?pag=02n4_ficha_do_livro&janpap_id=93





Escrito por cá


"Saí com a minha avó,
Ao centro comercial.
Aquilo era novidade,
Não era nada normal.

Fomos a lojas de roupa,
Acessórios e sapatos.
Quem não sabia era eu,
Que ela queria uns saltos altos.

Na loja dos saltos altos,
passei eu uma vergonha.
Escondi-me atrás da cortina,
P'ra ninguém me ver a fronha.

Experimentou saltos modernos,
Até demais para ela.
Quem me dera que se ficasse,
pelos pijamas de flanela.

Sentámo-nos para lanchar,
Reparou na minha cara.
Começou a rir, a rir,
E eu a pensar «avó, pára!».

Por fim até eu ri também,
Afinal tinha piada.
Ficou tudo muito bem,
Sou uma neta babada."

Autora: Ana, 8º ano

Como funciona a biblioteca



 À semelhança do que tem vindo a acontecer nos anos anteriores, a Biblioteca organizou sessões de formação de utilizadores com os novos alunos do 5º ano. Os mesmos estiveram acompanhados pelo professor de Português, Luis Arquilino.
A professora Filomena deu a conhecer os vários serviços que a biblioteca oferece, os recursos bibliográficos disponíveis e um conjunto de regras essencias ao seu bom funcionamento.
Os alunos visualizaram um powerpoint ilustrativo da organização dos livros nas estantes, por assuntos, segundo a Classificação Decimal Universal, CDU.

Por último, todos escolheram um livro para catalogar, consolidando, desse modo, o conhecimento adquirido.

A atividade está integrada nas comemorações do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares.








Todos os alunos estão inscritos da base de dados para empréstimos domiciliários, portanto, aptos a requisitarem livros para ler ou estudar, em casa.
O número máximo de documentos é de 3, sendo o período de empréstimo de 10 dias.
O requisitante deverá responsabilizar-se pela conservação dos livros, e a devolução dos mesmos, dentro do prazo estabelecido.

Não estão abrangidos pela consulta externa algumas obras, tais como: dicionários, enciclopédias, atlas e obras com encadernação especial.