O rapaz do pijama às riscas - Holocausto

A turma do 8º C assistiu ao filme na biblioteca. 
É fundamental que os jovens tenham conhecimento dos horrores vividos no Holocausto. O período mais negro da história da Humanidade.





"Um rapaz de oito anos, Bruno, é o protegido filho de um agente nazi cuja promoção leva a família a sair da sua confortável casa em Berlim para uma despovoada região onde Bruno não encontra nada para fazer nem ninguém com quem brincar. Esmagado pelo aborrecimento e traído pela curiosidade, Bruno ignora os constantes avisos da mãe para não explorar o jardim, por detrás da casa, e dirige-se à quinta que viu ali perto. Nesse local, Bruno conhece Shmuel, um rapaz da sua idade que vive numa realidade paralela, do outro lado da vedação de arame farpado. O encontro de Bruno com este rapaz de pijama às riscas vai arrancá-lo da sua inocência e resultar no despontar da sua consciência sobre o mundo adulto que o rodeia. Os repetidos e secretos encontros com Shmuel desaguam numa amizade com consequências inesperadas e devastadoras."
http://cinema.sapo.pt/filme/the-boy-in-the-striped-pyjamas

Um filme de Mark Herman 

Entrevista ao Melhor Leitor de BD - 2º ciclo

 Lara Mariano entrevista Dinis Rodrigues, ambos do 6ºA.


O que te leva a ler com tanta frequência?
Para poder imaginar como são as coisas escritas.

Onde e quando lês
Normalmente antes de me deitar e nos tempos livres.

Que género de livros mais aprecias?
A coleção de Astérix e Obélix.

Qual a tua opinião sobre a importância da leitura?
Faz bem ao cérebro e ajuda a pensar.

Consideras que a leitura pode contribuir para um melhor desempenho escolar? De que modo?
Ajuda-nos no nosso dia a dia.

Ficaste contente com esta distinção?
Adorei.

Agora estás a ler algum livro?
Sim, Astérix volta à Gália.

"O amigo secreto" - Graça Gonçalves


Da autoria da médica e escritora de literatura infanto-juvenil, Graça Gonçalves, cuja profissão a tem auxiliado no tratamento ciêntifico do seu tema predileto, o afecto.


O objectivo deste livro é ajudar a sensibilizar o público-alvo para uma melhor compreensão dos problemas ligados ao álcool, nomeadamente a família, valorizando atitudes e comportamentos mais saudáveis face ao consumo de bebidas alcoólicas. 



O livro é recomendado pela Coordenação Nacional para os assuntos da Família, pela Psicologia do Desenvolvimento da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, pelo Centro de Recuperação de Alcoologia e pelo IDT.


«Só acreditando realmente no mundo dos afectos, é possível agarrar num drama como o do álcool e tratá-lo de forma tão bela.,

Os adultos, sobretudo os educadores, encontrarão neste livro muito mais do que a ciência necessária para ajudar as crianças e os jovens de hoje a compreender o problema em causa. Encontrarão com certeza a poesia da qual não é justo prescindir quando se comprometem na construção de um futuro melhor».

Professora Doutora Maria da Conceição Taborda Simões

(Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra)






Entrevistas aos Melhores Leitores do 3º Ciclo

Iara Gago (8ºC), entrevista Ana Beatriz Brito (7ºD), e Ana Beatriz Chagas (8ºC)



- O que te leva a ler com tanta frequência?
Gosto de ler e acho que ler alguns livros me ajudam a perceber vários assuntos.
Porque gosto de ler e por gostar das histórias. E por não estar a decorrer nenhum programa interessante na televisão. 

- Onde e quando lês?
Leio em casa, nos tempos livres e antes de dormir.
Em casa ou na escola, durante aulas secantes, depois da escola ou antes de dormir.


- Que género de livros mais aprecias?
Romances, alguma ação e comédia. Não gosto de desastres.
Livros que falam sobre a Segunda Guerra Mundial, livros adotados de séries, de filmes.


- Qual a tua opinião sobre a importância da leitura?
Acho importante ler e penso que ler não é secante.
Acho que é importante porque melhora a expressão de leitura e acho que ler livros adequados à idade também ajuda na expressão de leitura.



- Que conselhos darias aos teus colegas para que lessem mais?
Aconselharia a ler um pouco por dia, mas com frequência para desenvolver as suas capacidades.
Que imaginem a história para não lerem só por ler e ao ler não pensarem noutros assuntos que não tenham a ver com a história.


- Consideras que a leitura pode contribuir para um melhor desempenho escolar? De que modo?
Acho que sim, pois os livros contêm várias informações importantes.
Acho que sim, na expressão escrita e oral.


- Ficaste contente com esta distinção?
Sim, acho que no futuro quero continuar a ser uma das muitíssimas melhores leitoras do ano.
Sim, porque percebo que de alguma maneira a minha expressão escrita e a maneira de comunicar melhoraram.


- Agora estás a ler algum livro?
Sim, estou a ler um livro de 355 páginas que aborda a história de "Marley e eu". A história trata de um menino que adotou um cão com a autorização do pai e o cão era obediente, inteligente e não causava estragos. Passado algum tempo o cão morre e decidiu adotar outro cão.
Estou a ler "A menina que roubava livros", para poder apresentar na disciplina de Português.

"Flor da Idade" - Jogo dos Afectos

"Para a Flor da Idade, o caminho é o Amor.
Os jovens estão, vivem numa idade fantástica, fabulosa, na Flor da Idade.
Uma idade tão cheia de descobertas, de tarefas-conquistadas, de metas a atinguir como um jogo - um jogo de Afectos.

Para a Flor da Idade, o caminho é o do Amor.
Um caminho onde se é confrontado com Pesadelos, como a Fenda da Falta de Comunicação na Família, o Pântano da Anorexia e da Bulimia, ao Males de Amor, a Encruzilhada das decisões, o Eco da Agressividade. E Armadilhas… A Flor da Idade pode cair em muitas… Armadilhas. Mas, durante a caminhada, são infinitamente mais as oportunidades que os pesadelos."

Da autoria da escritora e médica, Graça Gonçalves

               

A Profª Paula Pinto jogou com os seus alunos no âmbito da Educação para a Cidadania.



               


Flor da Idade é um jogo de tabuleiro, onde, pelo caminho da afetividade, são abordadas as seguintes áreas: Família, Amizade, Competências Sociais, Escolhas e Decisões, Amor Sexualidade. 

Recomendado pelo Núcleo de Psicologia do Desenvolvimento da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra e Programa de Promoção e Educação para a Saúde.



Graça Gonçalves - Frases dos seus livros










Tchim e a sida É assim...

Um livro de Graça Gonçalves, autora em destaque na BE. 
Médica e escritora, a autora tem várias obras recomendadas e recebeu diversos prémios literários.
Ilustrações lindíssimas de Teresa Lima

Um livro recomendado pela Comissão Nacional de Luta Contra a SIDA e pelo Movimento de Defesa da Vida

"Neste livro a dimensão da afectividade é maravilhosa"


"Em cada página, nas situações que se sucedem, fica sempre qualquer coisa: a importância do afecto que damos e recebemos, o valor do conhecimento e da solidariedade.

Só o aspecto exterior e gráfico leva a catalogá-lo para crianças. 
O que fica da sua leitura poderá ser para todos."
Revista Pais

Hora do Conto para o Pré- escolar

As três salas dos nossos meninos mais pequenos estiveram esta manhã na biblioteca, e ouviram com atenção a história deste simpático e brincalhão polvo, contada pela Assunção, responsável da Biblioteca Municipal Vicente Campinas.

"O Polvo Coceguinhas tem oito longos e ondulantes tentáculos, e adora usá-los para fazer cócegas aos outros peixes. Mas um dia, ao acordar a Ostra com umas pequenas coceguinhas, esta assusta-se e deixa cair a sua preciosa pérola, que se perde no meio do fundo oceano.


Oh, não! Será que o Polvo a conseguirá encontrar? 

Um livro divertido sobre acreditarmos em nós próprios e sobre a descoberta das nossas capacidades."

Da autora Ruth Galloway


                                   

Alguns ainda ficaram por mais uns momentos a explorar os livros nas estantes, a ver os bonecos e a imaginar as histórias. 









Graça Gonçalves - Conhecendo a sua obra





           
             

Exposição dos livros da escritora, existentes na biblioteca.

E para melhor conhecer a autora e os temas que aborda na sua escrita, propusemos a escolha de uma frase ou pequeno texto retirado dos seus livros.

Faça lá um Poema 2014



"No intuito de incentivar o gosto pela leitura e pela escrita, o Plano Nacional de leitura e o Centro Cultural de Belém, numa iniciativa conjunta, voltam a realizar o Concurso de Poesia FAÇA LÀ UM POEMA (FLP), para que convidam as escolas públicas e privadas, do 1º Ciclo ao Ensino Secundário, de todo o país, Continente e Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.


O Concurso vai decorrer entre Janeiro e Março de 2014 e terá a sua Final no Centro Cultural de Belém, integrada nas comemorações do Dia Mundial da Poesia."

Todas as informações Aqui


Anne Frank - O filme


          O livro também existe na biblioteca.

A Profª Lurdes e os seus alunos do 8ºD visionaram o filme na biblioteca.
De fato, poucas pessoas no mundo não ouviram falar na menina judia que por mais de dois anos se escondeu com a família da perseguição nazi, até todos serem apanhados e mandados para os campos de concentração.
O desfecho trágico, tornado público anos depois, fez do relato que Anne manteve durante o tempo passado no Anexo Secreto, algo cativante, tornando-a especial para muitas gerações de leitores.
Anne retrata o dia a dia no esconderijo de forma sincera, como quem usa o diário para confessar os seus medos, esperanças e apreensões.
As palavras de Anne ainda irão marcar inúmeras gerações, que poderão conhecer, sob a sua ótica, um dos capítulos mais infames da história da humanidade.
Otto Frank, o pai de Anne Frank, costumava dizer que a história deve ser recontada para que não se repita.

2º e 3º anos na Biblioteca

Acompanhados pela Profª Leontina, os alunos do 3º ano estiveram a pesquisar nos computadores sobre o património cultural local. 
Os mais novinhos ouviram com muita atenção parte da história do "Tchim e o nascimento...Pim", da escritora Graça Gonçalves, recontada pelas alunas do 8º ano, Matilde e Sara, que disponibilizaram o seu tempo livre por tão nobre causa. Umas queridas!




Os Melhores Leitores do 1º Período



1º ciclo
Dmytro Taldykin, 4º ano
Catarina Cavaco, 4º ano
Fikrie Kuneva, 4º ano

2º ciclo
Tiago Silva, 5º ano
Dinis Rodrigues, 6º ano
Rafaela Medina, 5º ano

3º ciclo
Ana Beatriz Chagas, 8º ano
Ana Deatriz Brito, 7º ano
Bruna Leandro, 8º ano




Ilustração de Antonio Abellán

Graça Gonçalves - Tchim e o nascimento... Pim!

 "Era uma vez um menino.
Um menino igual a todos os outros meninos., só que a... a... a... atchim! (santinho!). O menino a... a... a... atchim! (santinho!) espirrava tanto, mas tanto, que a mãe, salpicada de perdiguelas /quer dizer, perdigotos mais espirradelas), começou a chamar-lhe... Isso mesmo. Começou a chamar-lhe Atchim. E... Todos passaram a chamar-lhe Atchim.
Quando foi para a escola, não se sabe porquê. o A desapareceu entre correrias e galhofas e ficou o Tchim.


Até aí muito bem. O pior eram as perguntas. O Tchim andava sempre a fazer perguntas e perguntas das perguntas e... mais perguntas.(...)"

Através de uma narrativa poética, fluente e envolvente, responde às questões principais que a criança faz sobre o nascimento.
Um dos livros da coleção Tchim, da "Gostar Editora", criada em 1995, por Graça Gonçalves, médica e escritora. 
Durante anos foi autora da Bertrand e de outras editoras. Mas o desejo antigo de realizar um projecto de âmbito social e cultural - O Lugar dos Afectos - levou Graça Gonçalves a fundar esta editora que tem realizado um trabalho muito próximo com crianças, jovens, professores e instituições. Todo o trabalho da Gostar reverte, na totalidade, para o Lugar dos Afectos (que, nestes tempos difíceis, foi edificado sem qualquer apoio).


Texto inspirado em ilustração


O menino que sonhava ver neve

Era uma vez um menino que se chamava Cody. Todas as primaveras esse menino esperava, esperava, esperava... E perguntam-se vocês porquê?
Porque o sonho desse menino era ver neve.
Esse menino esperava, porque só no inverno nevava, por isso, Cody sentia-se triste e todos se perguntavam porquê. Porque onde ele vivia nunca nevava.
Um dia, à noite, quando estava a ver as estrelas, o Cody pensou - E se eu fosse um floco de neve? Se eu fosse um floco de neve gostaria de poder voar e visitar todos os meninos que tivessem o mesmo sonho que eu tenho.
De repente teve uma vontade súbita de ir à rua. Quando chegou lá fora sentiu uma coisa na testa, era a primeira vez que via nevar.
- Não sei o que se passou mas começei a chorar e a rir ao mesmo tempo, de felicidade. Os meus pais vieram cá fora ver o que se passava e abraçaram-me.
Passados uns dias, quando ainda nevava, e depois da hora de almoço, adormeci coberto de neve deitado ao pé de um sobreiro, pensando que era o menino mais afortunado do mundo, e adormeci...

Ilustração de Beatriz Ramos, 5º Ano

Texto de Tony Pereira, 9º Ano

Texto inspirado em ilustração


O conforto do lar

Em Janeiro, como mês frio que é, a maioria das pessoas gosta de passar as suas horas livres em espaços quentes e acolhedores como é o caso do lar.
Cada lar tem as suas características, tanto positivas como negativas, mas o que é certo é que independentemente de como seja o lar dos outros, o nosso lar vai ser sempre um local especial para nós.
Nesta época, enquanto se descansa com o ar condicionado ligado, ou desligado, uma das melhores coisas que se pode fazer é ler um livro! Não se gasta electricidade com a TV nem com o computador e estimula a imaginação, bem como o vocabulário do(a) leitor(a). E, já que na rua está frio é também uma maneira de não nos aborrecermos e de disfrutarmos do nosso lar ao máximo.

Ilustração de Daniela Rodrigues, 6º Ano

Texto de Diogo Cunha, 9º Ano

Texto inspirado em ilustração


- Hora do jantar! 
O que é que eu estou a dizer... Vou jantar sozinha, como sempre. O meu grande sonho sempre foi ter uma casa com filhos e chamar pelo nome deles quando fosse a hora do jantar, tal como a minha mãe fazia quando eramos pequenos. Infelizmente isso não aconteceu. Desde pequena sempre fui muito obssecada com os estudos e isso refletiu-se no meu futuro pois hoje sou uma empresária de sucesso.
Para que é que isso me serviu,  para agora estar aqui a jantar sozinha numa mesa enorme que comprei com esperança de um dia arranjar família... Para quê?
Hoje decidi acender a lareira, facto que há muito tempo não acontecia, mas apercebi-me que apesar de estar sózinha não significa que tenha de me sentir mal comigo mesma e mal na minha casa, afinal esta é a vida que me está destinada.

Ilustração de Beatriz Ramos, 5º Ano

Texto de Matilde Francisco, 8º Ano




Graça Gonçalves - Obra

 Escritora e médica, a sua escrita é centrada nos afectos e problemáticas juvenis, tendo o cuidado de abordar questões sérias numa escrita clara e sempre repleta de esperança.

Os seus livros foram já publicados pelas editoras Bertrand, Caminho, Ambar e pela Gostar Editora, esta última fundada em 1995 pela própria autora.

Os seus Livros e Jogos de Afectos estão recomendados por várias entidades tais como o Ministério da Educação, o Plano Nacional de Leitura, o Projeto Vida, o Serviço de Educação da Fundação Calouste Gulbenkian, a Comissão de Luta Contra a Sida, a Coordenação Nacional para os Assuntos da Família, entre outras.


Na Biblioteca existem estes e outros Livros da autora, assim como o Jogo de Afetos "Flor da Idade"




 



"Livro sobre a SIDA esclarece crianças pelo caminho do afeto. Pioneiro na literatura infantil"

"Neste livro a dimensão da afetividade é maravilhosa"

"Em cada página, nas situações que se sucedem, fica sempre qualquer coisa: a importância do afeto que damos e recebemos, o valor do conhecimento e da solidariedade"




Foto da escritora retirada do livro "A poção mágica"