A revolução dos Cravos faz 39 Anos


"Esta é a madrugada que eu esperava
O dia inicial inteiro e limpo
Onde emergimos da noite e do silêncio
E livres habitamos a substância do tempo."

Sophia de Mello Breyner Andresen

 




ilustração de António Pimentel

"Não havia estado novo
nos poemas de Camões!                          

Havia sim a lonjura
e uma vela desfraldada
para levar a ternura
à distância imaginada.

Foi este lado da história
que os capitães descobriram
que ficará na memória
das naus que de Abril partiram

das naves que transportaram
o nosso abraço profundo
aos povos que agora deram
novos países ao mundo."

In “As portas que Abril abriu" (excerto)
de Ary dos Santos

"Pó" dos livros




"Nas estantes os livros ficam
(até se dispersarem ou desfazerem)
enquanto tudo passa.
O pó acumula-se
e depois de limpo
torna a acumular-se
no cimo das lombadas.
Quando a cidade está suja
(obras, carros, poeiras)
o pó é mais negro e por vezes
espesso. Os livros ficam,
valem mais que tudo,
mas apesar do amor
(amor das coisas mudas
que sussurram)
e do cuidado doméstico
fica sempre, em baixo,
do lado oposto à lombada,
uma pequena marca negra
do pó nas páginas.
A marca faz parte dos livros.
Estão marcados. Nós também."

 Pedro Mexia

23 de Abril - Dia Mundial do Livro





Os pequeninos do Pré-Escolar vieram visitar a biblioteca


"Apetece chamar-lhes irmãos,

tê-los ao colo,
afagá-los com as mãos,
abri-los de par em par,
ver o Pinóquio a rir
e o D. Quixote a sonhar,
e a Alice do outro lado
do espelho a inventar
um mundo de assombros
que dá gosto visitar.
Apetece chamar-lhes irmãos
e deixar brilhar os olhos
nas páginas das suas mãos."

José Jorge Letria





Um livro


"Levou-me um livro em viagem
não sei por onde é que andei
Corri o Alasca, o deserto
andei com o sultão no Brunei?
P’ra falar verdade, não sei

Com um livro cruzei o mar,
não sei com quem naveguei.
Com marinheiros, corsários,
tremendo de febres e medo?
P’ra falar verdade não sei.

Um livro levou-me p’ra longe
não sei por onde é que andei.
Por cidades devastadas
no meio da fome e da guerra?
P’ra falar verdade não sei.

Um livro levou-me com ele
até ao coração de alguém
E aí me enamorei -
de uns olhos ou de uns cabelos?
P’ra falar verdade não sei.

Um livro num passe de mágica
tocou-me com o seu feitiço:
Deu-me a paz e deu-me a guerra,
mostrou-me as faces do homem
– porque um livro é tudo isso.

Levou-me um livro com ele
pelo mundo a passear
Não me perdi nem me achei
– porque um livro é afinal…
um pouco da vida, bem sei."

João Pedro Mésseder





A "Terra" - Um Planeta belo e precioso



Tudo tem limite...
A TERRA não é exceção


desenho da Lorena
 


desenho da Neuza


desenho da Amália






desenho da Daniela

"Vivemos um momento único da história da Humanidade e do planeta, pois entramos numa fase crítica por enfrentamos problemas ambientais desastrosos. É um facto assegurado que se as pessoas não mudarem de mentalidade, estes problemas ambientais causados pela própria Humanidade podem em breve extinguir toda a vida no planeta. Assim é absolutamente urgente mudarmos de atitude e empenharmo-nos na protecção da Natureza a todos os níveis e sentidos. Cada pessoa tem a responsabilidade moral de ter o bom senso de participar individual e localmente, de forma a haver uma transformação global."
(infonature.org)

SUGESTÕES INDISPENSÁVEIS QUE PODE FAZER PARA AJUDAR  Aqui




22 de Abril - Dia da Terra


O tema deste ano:  “O Rosto das Alterações Climáticas”

              


"O Dia da Terra foi celebrado pela primeira vez nos Estados Unidos em 1970, por iniciativa de do senador Gaylord Nelson. O governante pretendia, através da mobilização social, introduzir os problemas ambientais na agenda política, sendo o evento identificado como a origem do movimento ambientalista moderno.

Em 1990, Denis Hayes, responsável pela coordenação do primeiro Dia da Terra nos EUA, tornou o evento mundial, tendo em 1993 sido fundada a Earth Day Network (EDN), uma rede internacional de suporte àiniciativas cívicas de celebração do Dia da Terra. Atualmente, esta organização coordena as atividades comemorativas do Dia da Terra em 192 países onde, através de mais de 22.000 parceiros, mobiliza mais de mil milhões de pessoas.

Em 2013, ano em que o Dia da Terra volta a ter como tema as Alterações Climáticas, a EDN convida à submissão, através do seu website, de imagens que evidenciem como se estão a fazer sentir as Alterações Climáticas em diferentes partes do globo e de iniciativas em curso para mitigar o fenómeno.

Mostrando como o degelo no Ártico está a diminuir o habitat do urso-polar e as cheias e ciclones afetam a disponibilidade de água potável no Bangladesh e, simultaneamente como alguns empreendedores estão criar uma economia verde e milhões de pessoas adotam um estilo de vida sustentável, a EDN pretende demonstrar aos líderes políticos a necessidade de agir e o caminho a seguir."

Saiba mais sobre o Dia da Terra 2013  http://www.earthday.org/faceofclimate/

Fonte: http://naturlink.sapo.pt/Noticias/Noticias/content/Dia-da-Terra-2013-da-a-conhecer-o-Rosto-das-Alteracoes-Climaticas?bl=1

Modernização de Portugal no séc. XIX - Trabalhos


A modernização do País na segunda metade do séc. XIX, na agricultura, nos meios de transporte e de comunicação.

Exposição de trabalhos, no átrio da escola, realizados pelos alunos do 6º A, na disciplina H.G.P., sob a orientação da Profª Filomena Andrade.



Na segunda metade do século, o Governo português mandou construir estradas, pontes, caminhos de ferro e túneis, e modernizar os próprios transportes.

Foram então aplicadas em Portugal inovações já utilizadas em outros países europeus, como, por exemplo, a utilização da máquina a vapor nos transportes.

Em 1856, realizou-se a primeira viagem de comboio ligando Lisboa ao Carregado.

Em 1868 inaugurou-se a ligação ferroviária Lisboa-Madrid e, em 1887, iniciou-se a ligação direta Lisboa-Madrid-Paris. Portugal ficou assim mais perto do centro da Europa.



Além dos meios de transporte, desenvolveram-se outras formas de comunicação. Os correios foram remodulados, surgindo o primeiro selo adesivo.






 A modernização da agricultura foi uma das prioridades dos governos liberais. Várias medidas foram tomadas para melhorar a produção, que foi gradualmente aumentando e tornando-se mais variada.




A Primavera em Desenho e Poesia


desenho do Leonardo
"O jardim tinha formigas
Minhocas e lagartinhas
Aranhas e borboletas
Besouros e joaninhas.

O jardim tinha princesas
Com asas cor do luar
Tinha duendes e fadas
E muita magia no ar.

Naquele jardim encantado
De pirilampos de cor 
Encontrei um rapazinho
A dormir numa flor."


Ana Cristina Correia
"O livro das 4 estações"




desenho da Carlota

"(...) Se cada flor tem o seu tempo
Eu aceito florescer
No apropriado momento (...)"
                
Fernando Pessoa
 


desenho da Maria

"Como o rumor do mar dentro dum búzio
O divino susurra no universo
Algo emerge: primordial projecto."


Sophia de Mello Breyner Andresen
 

16 abril- Dia Mundial da Voz

O Dia Mundial da Voz é comemorado no dia 16 de Abril.

A celebração da data tem por objetivo alertar para a importância da voz e dos cuidados necessários para a preservar.

No Dia Mundial da Voz, centros hospitalares e associações promovem rastreios gratuitos e alertam a população para os cuidados a ter com a voz, prevenindo a  deteção precoce de eventuais problemas, através do diagnóstico precoce.


Autor do cartaz:  Rui Ramos do 8ºE 

 

Cuidados a ter com a voz

•Fazer uma alimentação equilibrada, rica em fibras e proteínas
•Beber bastante água e praticar exercício físico
•Não gritar em excesso nem em tom agudo e falar pausadamente
•Não fumar nem abusar de bebidas gasosas
•Dormir bem

Sinais de alerta a ter em conta

•Alterações na voz
•Tosse frequente
•Alterações no timbre da voz ou dificuldade em colocar a voz
•Pigarreia ou rouquidão com frequência

Esteja atento à sua voz e identifique possíveis sinais de alarme. Alterações na voz podem ser sinal de doenças como papiloma, cancro da laringe, paralisia das cordas vocais, laringite crónica, entre outras.


Fonte: http://www.calendarr.com/portugal/dia-mundial-da-voz/