A equipa da BE deseja a todos uma Páscoa Feliz

Independente da religião ou crença, a Páscoa está relacionada com a esperança de uma vida nova, renascimento, ressureição...
O ovo simboliza o nascimento, a renovação da  vida e é um símbolo desde a Antiguidade.

Ovos pintados  pelos alunos

O coelho, por ser reconhecido como um dos símbolos da fertilidade, da reprodução, foi escolhido para representar essa idéia.
Convém lembrar que os coelhos não pôem ovos, muito menos de chocolate.

Fertilidade significa reprodução e preservação da espécie.


A Páscoa européia coincide com o início da Primavera. É a época em que a neve derrete, a vida ressurge e os coelhos deixam  as suas tocas, após a hibernação do inverno.


OVOS coloridos  pelos alunos

A tradição dos OVOS

Muitos séculos antes do nascimento de Cristo, a troca de ovos, no Equinócio da Primavera (21 de Março), era um costume que celebrava o fim do Inverno e o início de uma estação marcada pelo florescimento da natureza. Para obterem uma boa colheita, os agricultores enterravam ovos nas terras de cultivo.


A tradição de oferecer ovos vem da China. Os ovos eram dados de presente, na Festa da Primavera.
Há vários séculos, os orientais preocupavam-se em embrulhar os ovos naturais com cascas de cebola e cozinhavam-nos com beterraba. Ao retirá-los do fogo, ficavam com desenhos mosqueados na casca.
O costume chegou ao Egipto. Assim como os chineses, os egípcios distribuíam os ovos no início da nova estação.

Depois da morte de Jesus Cristo, os cristãos consagraram esse hábito como lembrança da ressurreição e no século XVIII a Igreja adoptou-o oficialmente, como símbolo da Páscoa.
Desde então, trocam-se os ovos enfeitados no domingo, após a Semana Santa.
Há duas versões para explicar a substituição de ovos naturais pelos de chocolate. Uma delas conta que a Igreja proibia, durante a Quaresma, a alimentação que incluísse ovos, carne e derivados de leite.
Mas essa versão é contraditória, pois, na Idade Média, era comum a bênção de ovos, durante a missa, antes de serem entregues aos fiéis.

O surgimento do ovo de chocolate na Páscoa, deu-se a partir do Séc. XVIII, em substituição dos ovos duros e pintados, que eram escondidos nas ruas e nos jardins, para serem caçados.
Foi uma descoberta fabulosa dos confeiteiros franceses que inventaram esse modo atraente de apresentar o chocolate.








Sem comentários: